quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Nunca foram tão fortes meus sentimentos de expressão naturais. nunca quis mais do que hoje exprimir aquilo que dentro de mim me falava bem mais alto que minhas próprias batidas do coração. e ao parar para ouvir, as palavras já não faziam sentido: eram somente sons. algumas notas tristes e outras alegres e pulsantes. mas o que é importante ressaltar é que já não havia como fugir de tudo isso, de todos os sentimentos provocados, de todas as dores sentidas, de todas as alegrias provocadas. também digo que a vontade crescia, o tempo queria avançar rapidamente e tive que me conter. mas bastou algumas páginas de um livro que me encanta somente pelo nome e consegui me livrar daquela ânsia contínua que assolava minha preciosa tarde.
Michelle Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário