segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Em um dia acordamos com medo da noite. Com medo de morar onde moramos. Medo da violência, medo  de assaltos, medo do que nos cerca. Temos nossa fé em Deus e na sua proteção mas mesmo com tudo isso vivemos fechados e trancados em nossos lares. Pedimos proteção. Apelamos pelos livramentos. Viramos escravos de muros, portões e do medo. Tantos relatos de situações pavorosas. 
A vida segue com a desigualdade porque quem é rico pode morar em condomínios protegidos, em bairros melhores, podem adotar certas precauções que nós, pobres, não podemos. Nossas casas se tornam prisões. E nesse momento rezamos pela misericórdia e pela mão protetora do nosso Pai, pois só por Ele é que estamos protegidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário