segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Código para a rosa

Eu sei que comeTemos erros, cometemos injustiças e muitas crueldades. Nunca sabemos até onde podemos chegar e quando chegamos vemos quão tolo fomos. Chegamos ao ponto de nunca dizer sim para uma nova chancE, uma nova oportunidade, uma mudança. Sempre acreditamos que algo é imutável, principalmente dentro de nós, mas quando nos damos conta nós já mudamos e aquele velho eu te encontra e diz: puxa como você mudou hein! Estamos repletos de barreiras que nós mesmos colocamos em nosso caminho, amarras e vários pregos que não nos permitem evoluir. Evoluir que eu falo é deixar de lado velhos paradigmas, deixar velhas regras de lado para se permitir sorrir novamente. Dar velhas risadas significa resgatar algo que se deixou lá atrás, ver que por ter passado anos é que a coisa ficou mais gostosa. Como o vinho, o queijo que ficou guardado, envelhecendo mas ganhando sabor. Porém nem tudo melhora com o tempo. Algumas coisas são deixadas de lado e nos fazem uma grande falta. Outras nunca foram deixadas na verdade: foi apenas nosso coração tentando nos enganar. Mas afinal, o que falta na sociedade para parar com essa sisma de que nunca podemos voltar atrás de algo, um velho amor, uma velha melodia, uma velha amizade, um pai cansado, um livro que nunca foi lido? Qual o problema em se arrepender e voltar atrás? Qual o problema em querer dar uma nova chance? O passado nunca pode se repetir no hoje mas ele pode se tornar novo com um grande sabor de ontem. Amizades, amores, objetivos, palavras, músicas podem voltar a florescer. Tudo pode ser um recomeço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário