quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Razões para viver

Podemos passar a vida toda procurando motivos para se viver, motivos para fazer desta um local não somente de passagem mas também de preparo, de amadurecimento. Poderíamos muito bem fazer desta uma vida somente científica onde temos que perpetuar a espécie. Só isso. Mas para nós, seres humanos, e estou seriamente inclinada a pensar que qualquer ser vivo deste mundo tem muitas outras razões para viver e não somente o que chamamos de "fazer seu papel na natureza". Como podemos dizer que um cachorro que salva seu dono de uma depressão veio ao mundo somente para reprodução? Como não dizer que um cavalo que ajuda no processo de reabilitação de crianças com deficiência possui dentro de si um propósito de amor para com o ser humano? E tantas pessoas que são paraplégicas, outras que sofrem acidentes e perdem membros do corpo, outras tantas com câncer, porque elas ainda estão lutando e contando suas histórias com alegria para nós? Todos nós nascemos com um motivo para viver e vivemos arranjando novos motivos quando os velhos se esgotam ou se concluem.
Acontece em certos momentos de pessoas perderem a razão para viver. Alguns perdem a persistência, a sagacidade, a vontade de ser... perdem sonhos, esperanças, amores, desejos...mas dentro de nós, em nosso âmago devemos sempre encontrar, nem que seja através de intermináveis reflexões, motivos para continuar de pé, objetivos, metas, precisamos perceber que somos luz no mundo para muitas pessoas. Com sorrisos, palavras, olhares podemos mudar muitas coisas.
Ser somente um número, um código, um registro é para o governo. É para o sistema. Nós não somos máquinas, não somos seres eletrônicos criados por seres humanos. Não somos robôs e muito menos lixo. Somos filhos de Alguém que nos fez a sua imagem e semelhança. Não interessa a religião, não interessa a crença que temos, seja qual for, todas pregam uma vida que não veio para ser vã, veio para algo.
Todos viemos para algo. Está buscando uma razão para viver? Comece se amando primeiro, é amando que construímos nossa essência, nosso caráter, nossa ética. Depois vá se conhecendo e conhecendo as coisas que te cercam. Então por um momento visite asilos, orfanatos, centros para pessoas com deficiência, hospitais públicos, hospícios... Provavelmente após isso já terá alguns motivos bem relevantes para nunca desistir de viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário