domingo, 10 de agosto de 2014

que de 10 vidas 11 eu te daria

Como entender esse amor, esse carinho que supera tudo? Um pai tira do que é seu para dar ao seu filho o de melhor sem mesmo, ás vezes, este último merecer. Como poderemos um dia compreender esse amor que é capaz de mover montanhas, que é capaz de transcender qualquer limite só para ver o filho feliz? Agradecer por tudo já não é o suficiente. Devemos retribuir a todo instante esse carinho imenso que recebemos desde quando estávamos sendo gerados. Todo o cuidado, a paciência, o aprendizado, todos os esforços são mais do que presentes, são verdadeiras dádivas. Ser o melhor pai do mundo muitas vezes não é dar de tudo para um filho, não é deixar de dar broncas, não é somente abraçar e dizer a todo momento "sim", pois isso é tarefa fácil e não significa zelo.  Ser pai acredito que seja amar, cuidar, saber ensinar no momento correto, apoiar nas decisões difíceis e amparar nos momentos mais tristes. Ser pai é ser amigo, professor, educador, guia, protetor, orientador, repressor...
Pela primeira vez passo o dia dos pais sem ter o meu por perto. A dor sentida é difícil de ser explicada, difícil de ser superada, mas ao saber de todo esforço feito pelo meu pai para que eu estivesse aqui realizando meu sonho, consigo sorrir, consigo me orgulhar de ter um pai tão amoroso e querido como o meu. Sim, ele é o melhor pai do mundo. Ele é mais do que meu herói: ele é meu porto seguro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário