sexta-feira, 24 de julho de 2015

Sempre é um desafio escrever, principalmente quando se passam muitos sentimentos divergentes em uma mente só. Por diversas vezes eu tentei discorrer sobre algo, mas parecia que as palavras me fugiam, então fiz das ações minha forma de expressar o que sentia no momento. Como estou aqui no meu lar, decidi aproveitar o máximo de segundos e minutos para fazer as pessoas que amo felizes. Acabei na seguinte questão - da mesma forma que aconteceu com o meu animalzinho de estimação (que morreu dois dias antes de eu chegar) poderia acontecer com qualquer pessoa que amo. Sim, esse é o preço das escolhas que fazemos, todas tem seu lado positivo e seu negativo. É assim que eu vivo todos os dias: planejando os dias sem poder contar com a mesma sorte e certeza em todos... lidando com o medo, a angustia, as alegrias, os reencontros, os momentos felizes e os tristes, os crescimentos, as chegadas e as partidas. Só de pensar nessa última o coração treme, as lágrimas fluem, a boca seca... Apesar de ser eternamente grata pelo meu sonho estar se realizando também me pego sempre desejando que ele fosse mais "flores" do que "espinhos". Hoje entendo perfeitamente aquilo que Jesus dizia: não temos só dias fáceis e nos difíceis estamos sempre acompanhados. Há uma força maior, uma luz que nos ilumina e transforma todas as tempestades em dias ensolarados...todos os pensamentos em palavras...o maior desafio não é escrever, mas sim compreender a sabedoria desse Pai tão carinhoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário