quarta-feira, 2 de março de 2016

Sabe o que eu vejo hoje? Um individualismo exacerbado entre as pessoas, um olhar voltado ao próprio umbigo. Eu vejo o "parecer ser", vejo um orgulho imenso em cada um de nós, que nos impede de prosseguir, nos impede de perdoar, de amar, de recomeçar. Esse orgulho fala tão alto que é visível mesmo que se queira esconder. Eu vejo que as pessoas esperam ser perdoadas, ser compreendidas e ser amadas mas não querem fazer isso. A gente procura a todo momento uma razão pra ser feliz mas não procura ser a felicidade para os outros. Queremos que os outros nos entendam mas não queremos parar para ouvir o que o outro tem a dizer. Porque sim, todos temos o direito de errar, de se arrepender, de mudar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário