segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

O amor é sobre coisas arrebatadoras, é sobre intensidade. Pensando em todos os grandes amores da minha vida, não tem nenhum que não me cause medo.
Medo de perder;
Medo de magoar;
Medo de não poder ajudar;
Medo de simplesmente, no curso da vida, a gente se separar.
O amor também tem a ver com doar-se, com o abdicar dos próprios vícios para ver o outro sorrir.
Tem a ver com chorar, rir, cantar, abraçar e, a cada olhar, abrir-se para o outro poder ver dentro da gente, pois 
o amor não mora no coração
ele mora no corpo inteiro.
E quando a gente pensar que já sabemos tudo sobre amar alguém veremos que, 
para cada amor a receita é a mesma, 
mas os ingredientes precisam mudar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário