quinta-feira, 17 de maio de 2018

segunda-feira, 7 de maio de 2018




























01/05/2018 - JJ3271 - Destino SP - 13:50
Quantas vezes eu te pedi para parar?
Quantas vezes te sufoquei, abafei você dentro de mim?
Pedindo, suplicando: não é a hora.
Preciso ser forte.

Forte.
Fique forte.
E quantas vezes estou sendo, ou acho que estou sendo.
Mas forte e fraco começam com a mesma letra.
O limiar é estreito.
Quantas vezes, por desespero de vazar, de derramar-se através dos meus olhos,

eu tranquei a mente e disse:
hoje e aqui não.
Lágrimas... vocês me perseguiram em cada decolagem e pouso...
Você bate incessantemente para que eu viva ou

eu vivo intensamente todas as coisas para que você não morra?
Esse nó que me aperta a garganta e sufoca:

é a saudade do que já tive ou
vontade do que ainda está por vir?
A vida não dá tempo pra gente dialogar coração...lágrimas...
Ela nem sequer se preocupou em nos preparar
para todos os tombos que
eu
você
e
as
lágrimas
íamos
levar
...
O que é encontrar a paz em um olhar, em poucos instantes ao lado de alguém? 
O que é encontrar sentimentos tão distintos em um mesmo coração que bate por um só motivo:
Amar
E esses encontros que nos lembram o porquê de estarmos aqui:
Amor
Qual é a força maior do nosso universo particular:
os sentimentos que permeiam o nosso ser
a lágrima que escorre sem poder ser contida
o grito do coração
o anseio de uma volta
a tristeza da partida
a alegria de rever quem a gente ama
o abraço que fala mais que palavras
as palavras que não precisam ser ditas
as mãos que não querem se soltar
o caminho que precisou-se trilhar sozinha
o carinho que faltou ser feito
a angústia que o retorno para casa guardou
o adeus mais distante que se pode dar
a visão da partida
a alegria de ver o fim de uma jornada
o último abraço que não queria ser o último
os beijos que não foram trocados
os últimos toques
a palavra que nunca retrata um sentimento em sua totalidade
ou
o amor que nunca se esgota
só multiplica
?