sábado, 9 de junho de 2018

O que é o céu, tantas árvores, vento, flores, pássaros e insetos? Quanta vida cabe em um espaço terreno? O que têm nessa imensidão que é tão instigadora mas que a grande maioria das pessoas não consegue ter a sensibilidade para admirar? Muitas vezes tiram-se dezenas de fotografias destes cenários, assim como de tantos momentos da nossa vida, sem que se tenha realmente vivido aquilo. Quantas vezes realmente vivenciamos algo visceralmente? Nos apossamos do ambiente ao nosso redor? Quais são as fotografias que guardamos na nossa mente, os filmes e as cenas que vivemos repetindo dentro de nós mesmos? O que estamos buscando ao postar fotos cheias de filtros cujos momentos nem foram sentidos, apenas registrados em uma câmera? 
"Estar" não é a mesma coisa que "fazer parte" de um determinado local.
Quem faz parte "partilha" das experiências que o momento te proporciona, que o ambiente provoca. Quem faz parte cresce, aprende, aprecia, vivencia, lapida, admira, espanta-se, motiva-se, estranha, não se contenta em apenas estar: quer extrair as essências dos momentos.
Quem partilha deixa um pouco de si ao mundo.
Remexe-se por dentro e convida-te a mudança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário