sábado, 30 de março de 2019

Ao longo de nossa vida passamos por diversas modificações, seja o cabelo que cresce, um sonho que não acontece, uma decepção que a gente não esquece ou um amor que aparece. E a cada alteração, automaticamente nos transformamos. O fator ínfimo, presente em praticamente todas essas mudanças, advém de cada pessoa com a qual nos relacionamos. Entenda relacionar como algo realmente ínfimo, e não como um relacionamento duradouro, de anos. As relações tendem a nos transformar, mesmo que algumas vezes isso não seja perceptível, aceitável ou até mesmo não beneficioso - nos transforma, nos ensina, nos molda. Dessa poderosa capacidade de transformação, é possível nascer amizade, e até amor, entre cactos e balões. Como ontem, me lembro da época em que me protegia ativando uma armadura de espinhos, e você sempre insistindo, sendo leve e cuidadosa... E no fim, dentre todas as relações que me moldaram, a nossa é a mais incomum e a que mais me importa, me fortalece e me eleva todos os dias com a tua leveza, paz.....




sexta-feira, 15 de março de 2019

Te ensinaram a andar, a falar, a comer, correr, andar de bicicleta...
Ensinaram coisas que eram "certas" e "erradas" mas não te disseram que existia também o ponto de vista.
Ensinaram-nos a vida toda que conforme o ser humano cresce mais responsabilidades ele vai tendo.
Ensinaram-nos as "boas maneiras" mas não nos disseram se quem as inventou eram "pessoas corretas".
Sempre nos indicaram médicos e remédios em caso de dores.
Muitos meninos aprenderam a não chorar, pois isso era coisa de fraco.
Muitas meninas aprenderam a não brincar de carrinho, brincar só de casinha e de bonecas, pois já estariam se preparando para a vida adulta.
Fomos para a escola, aprendemos a ter disciplina, a cantar o hino, usamos um uniforme que nos "padronizava", tivemos aulas de geografia, matemática, português...
Diziam-nos que se não estudássemos não teríamos um futuro promissor. 
"Homem só pode se casar com mulher!"
"Você precisa ter um bom emprego, um bom carro, casa própria e um bom relacionamento"
"Mulher só pode gostar de homem!"
Diziam-nos que quanto mais cursos, certificações, especializações, faculdades, experiências, currículo, papel, papel, papel, papel, papéis........................................................"quanto mais melhor"
Não nos ensinaram a dizer não a tudo isso
Não nos ensinaram o significado de paz interior
Não nos motivaram a sermos felizes 
Ninguém me disse o quanto valia o currículo das nossas atitudes em relação ao outro
Não nos explicaram que a alma também adoece e que portanto seria necessário cuidar tão bem dela quanto de qualquer outra parte do corpo
Não nos colocaram em escolas que nos deixassem livres para aprendermos o que quiséssemos, fazendo daquilo o nosso sucesso pessoal e não o pobre e falso "sucesso profissional"
Não nos prescreveram em casos de dores: psicólogos, ioga, nutricionista, acupuntura, reiki, horas de conversas, viagens, rir, chorar, comer coisas prazerosas, amigos, animais, orações, silêncio, respiração, dormir, gritar, beijar...
Não me indicaram cursar e me formar em Respeito; Ética; Amor; Paciência; Humildade; Alegria; Gentileza; Resiliência; Empatia...
Me disseram que eu podia ser o que eu quisesse mas não me permitiram fraquejar, desistir, cair, mudar de opinião, dar uma pausa...
Nos ensinaram tantas coisas 
mas 
Não nos ensinaram o principal da vida: viver!

sexta-feira, 8 de março de 2019

Quando sentir aquele sentimento intenso por alguém não se preocupe em saber se é realmente verdadeiro: os amores são livres, despretensiosos, leves... eles simplesmente acontecem e são livres de segundas intenções, de freios, restrições, joguinhos. Ao conhecer alguém as coisas precisam simplesmente ir... se houver dúvida desde o início então será apenas mais um ponto de parada e não de permanência.

terça-feira, 5 de março de 2019

Amores que dão certo - por Fabíola Simões
Amores que dão certo são recíprocos desde o início. Não causam dúvidas, não punem, não competem. Não causam inseguranças, não machucam, não iludem. Amores que dão certo comparecem na hora marcada, respondem às mensagens, não desaparecem, não programam punições. Amores que dão certo não fogem, não se acovardam, não se escondem. Amores dão certo pois cumprem o que dizem, revelam suas intenções, são transparentes em suas convicções. Amores que dão certo empenham-se, torcem juntos e se entregam na mesma intensidade, respeitando o limite de cada um. Amores respeitam-se, orgulham-se mutuamente: andam lado a lado e fazem você ter a certeza que fez a escolha certa. 

"O primeiro a pedir desculpas é o mais valente.
O primeiro a perdoar é o mais forte
O primeiro a esquecer é o mais feliz" 
- Papa Francisco

segunda-feira, 4 de março de 2019



...Dentre as diversas reflexões feitas em nossos momentos juntas sempre discutimos sobre o sentido da vida: qual é o propósito de estarmos aqui e qual o sentido de tudo se acabar em questão de instantes - basta um sopro e puff, tudo se acaba - Ou não? Nascemos em um corpo físico ou já existíamos antes dele e o corpo só é usado para nos inserir neste mundo, como forma de preparo para o que ainda virá? Dia a dia vivemos ou vemos alguém na busca frenética da felicidade, mas o que é sentir-se bem consigo mesmo a não ser escutar seu interior e estar ciente de que é dentro de si mesmo que ela está? Será então que o corpo não é nada mais do que um carro no qual subimos para passar ligeiramente por este mundo 'material', criando experiências e aprendizados para vivermos algo em outro lugar? Onde mais estaria nossa paz a não ser dentro de cada um de nós? Se está dentro de cada um, que cada um encontre a sua e possa partilhá-la com o outro, afinal, parte da felicidade diz respeito a compartilhar sentimentos leves com quem está a nossa volta, leves como o amor, compaixão, compreensão, cuidado, paz. Obrigada pelas mais curiosas conversas, que elas possam continuar nos enriquecendo e nos fazendo pensar em como estamos aproveitando essa brevidade que nos foi oferecida, melhorando a cada suspiro e inquietude.


domingo, 3 de março de 2019

"O aprendizado depende do quanto nos abrimos à nossa própria ignorância, o quanto aceitamos ela dentro de nós mesmos e do auto-conhecimento sobre como chegamos até aqui como seres humanos, seres que possuem uma história de formação a partir do outro, a partir de tudo o que nos cerca. Eu sou um pouco de você, do céu que me tocou com suas nuvens, sou um pouco da flor que me alegrou, sou um pouco das amizades que já se passaram pela minha vida, sou o casal de araras que vi sobrevoando o campus da faculdade livres... eu sou tudo o que já permiti que me tocasse, que me transformasse, tudo o que permiti realmente absorver e não apenas olhar e passar... a vida é "basicamente" tudo o que você realmente viveu, seja aquela cerveja com os amigos que você foi tomar, mesmo tendo uma prova no dia seguinte, até a prova da residência que você não passou mas que te trouxe uma experiência. Não existe o momento ruim ou o bom: existem perspectivas diferentes sobre uma mesma situação e como a mesma te transformou."
- nossas conversas pela manhã.